_________________________________________________________________________________________________________________________________


        Existem diversas abordagens (linhas teóricas) na área da Psicologia Clínica. Elas são um constructo teórico que serve de orientação ao profissional durante qualquer tratamento realizado. Todas possuem diferentes leituras sobre a psique humana, entretanto possuem a mesma finalidade e relevância e têm a mesma eficácia. A abordagem psicoterápica é uma maneira de o profissional ler e compreender o indivíduo e seu meio e não um determinante do processo psicoterápico do paciente. Em outras palavras, ela não afeta o andamento do processo, apenas a forma de leitura que o profissional faz do mesmo. Ainda assim, todas são eficazes no tratamento dos diversos aspectos da psique e do comportamento humano. Não há abordagem teórica melhor ou pior, elas são apenas diferentes. Mas todas possibilitam o mesmo fim: a saúde psíquica e emocional do indivíduo. 

         Atualmente na Clínica Borboletário as linhas de atuação que disponibilizamos são: Análise Comportamental, Existencialismo, Gestalt-Terapia, Neuropsicologia, Psicanálise, Psicodrama, Psicologia Analítica (Junguiana), Terapia Cognitiva Comportamental e a Terapia e Hipnose Ericksoniana.

        Abaixo um breve resumo sobre cada uma delas.


. Análise Comportamental

   A análise do comportamento é uma abordagem baseada nos princípios do Behaviorismo Radical. Behavior significa comportamento, partimos do pressuposto que tudo que fazemos é comportamento, seja o falar, pensar, chorar, rir, trabalhar. Essa visão favorece uma análise global da pessoa, pois se tudo que fazemos é comportamento logo estes estão sendo influenciados pelas contigências de cada um.
   O radical significa dizer que procuramos as origens dos problemas em sua raiz. Ou seja procuramos a raiz de cada um dos nossos comportamentos. A metodologia utilizada é por meio de análises que capacitam o cliente compreender suas atitudes dentro de um contexto histórico e cultural baseado nas peculiaridades de cada sujeito, partimos do pressuposto que cada um tem sua historia de vida que o levou a agir da forma que atua atualmente desmistificando pré conceitos estabelecidos pela nossa cultura. O objetivo desse tipo de terapia é levar o cliente a realizar análises mais coerentes sobre seus comportamentos, o que chamamos de auto-conhecimento, compreendendo-o e assim se tornando mais livre para agir de modo a favorecer sua qualidade de vida.


. Gestalt-Terapia

  A Gestalt-Terapia pode ser considerada uma abordagem nova, tendo seu primeiro livro publicado, "Gestal-Terapia" (Perls, Hefferline e Goodman), em 1951. Tem como principais influências filosóficas e teóricas a Fenomenologia de Edmund Husserl, o Existencialismo, o Humanismo, a Psicologia da Gestalt, a Teoria Organísmica, o Holismo e a Teoria de Campo de Kurt Lewin. Seu principal objetivo é favorecer a "awareness?", isto é, a tomada de consciência do sujeito frente às situações e ações que dificultam sua autorregulação e fluidez na vida cotidiana. Sendo assim, o Gestalt-Terapeuta auxiliará o indivíduo a se (re)conhecer no mundo, na sua relação consigo mesmo e com os outros, além de se perceber como responsável por suas escolhas. Para tanto, utiliza-se de diversas técnicas e da escuta atenta, cuidadosa e respeitosa do terapeuta, focando sempre as potencialidades de cada um.

. Neuropsicologia

    Originada da Neurologia e Psicologia - é a ciência que estuda as relações entre o comportamento humano e o cérebro, investigando como as lesões cerebrais causam déficits em diversas áreas cognitivas humanas. O Neuropsicólogo hoje é um profissional que atua em diversas instituições, desenvolvendo atividades como diagnóstico, reabilitação, orientação à família e trabalho em equipe multidisciplinar. Os principais locais onde o Neuropsicólogo é requisitado incluem: instituições acadêmicas (pesquisa, docência), hospitais (avaliações pré e pós-cirúrgica), juizados (avaliação e perícias), clínicas (avaliação, reabilitação e pesquisa), consultórios privados e atendimentos domiciliares (reabilitação). Funções avaliadas são: Humor;Memória; Atenção; Linguagem; Raciocínio; Conceituação; Percepção Visual; Visuoconstrução; Orientação; Funções Executivas.

* BECK, Judith S. - Terapia Cognitiva: teoria e prática. Porto Alegre - Artmed, 1997.

. Psicanálise

    A psicoterapia de abordagem psicanalítica tem como objetivo desvendar as necessidades, traumas e complexos, muitas vezes inconscientes que dificultam o equilíbrio emocional, conscientizando o paciente dos motivos para seus comportamentos e/ou sintomas. Possui características como escuta ativa e interpretação dos conteúdos presentes no discurso latente, em fantasias, memórias e sonhos trazidos pelo cliente no processo terapêutico. Ao falar livremente sobre qualquer assunto que queira, o paciente é convidado a lembra-se de traumas e/ou conflitos. Freud diz: “Para esquecer é preciso lembrar”.  Este raciocínio é encontrado no ensaio Repetir, lembrar e elaborar (1914) e diz respeito à necessidade de elucidar conteúdos esquecidos do paciente em análise. As interpretações resultantes da fala livre e sincera do cliente buscarão um conhecimento maior dos mecanismos de defesa mentais e do seu inconsciente. A própria relação entre cliente e psicoterapeuta é também um recurso comum nesta abordagem por se tornar uma relação transformadora e geradora de novas formas de interagir, tendo um efeito potencialmente terapêutico. Através da interpretação destes conteúdos manifestos na psicoterapia o cliente tem uma possibilidade maior de reorganização psíquica aliviando, ou prevenindo-o de algum sofrimento mental.


. Psicodrama

    Abordagem da linha Humanista. Nasceu do Teatro de Improviso. Foi criado por Jacob Levy Moreno (1889-1974), um psiquiatra romeno que viveu na Áustria e nos Estados Unidos. O Psicodrama é um método de ação profunda, que trabalha tanto as relações interpessoais como as ideologias particulares e coletivas que as sustentam. Faz com que o paciente expresse sua espontaneidade de forma genuína e trabalhe melhor suas defesas psíquicas, usando-as a seu favor de forma ampla e consciente.
    No aqui e agora, trazemos para o cenário clínico, que é protegido e sigiloso, representações das cenas que podem retratar lembranças do passado, situações vividas de maneira incompleta, conflitos, sonhos, e até, formas de lidar adequadamente com acontecimentos futuros. Dá-se então, a possibilidade de (re)significar memórias, contextos, lembranças, situações vividas, lutos, perdas, relações mal elaboradas e etc. O método apoia-se em sólido campo teórico e técnicas, que são percorridas no Curso de Formação em Psicodrama.

. Psicologia Analítica (Psicologia Junguiana e/ou Psicologia Complexa)

    Segundo Carl G. Jung, ao nascer cada um traz consigo uma essência, a qual precisará se tornar consciente, desenvolver-se e atuar no mundo de maneira integrada e harmônica. Porém, quando tal não acontece, a pessoa se distancia de si própria, criando doenças físicas ou psíquicas, que geram conflitos e desavenças.
  A saúde (ou doença) mental depende do relacionamento funcional alcançado no decurso do desenvolvimento individual, entre os processos consciente e inconsciente. Essa interação é importante para a realização da atividade criativa, seja ela artística, literária ou científica, e dela depende a mais elevada de todas as realizações humanas: o desenvolvimento da personalidade através do qual o indivíduo se torna um ser humano completo, sem divisões internas, tanto quanto lhe é possível ser e que pode ser alcançada com a abertura do indivíduo ao seu processo inconsciente.
   Por isso, observamos o relacionamento entre os processos consciente e inconsciente e como um interage e influencia o outro, intervindo quando essa relação não se mostra saudável. A consciência individual (produto do inconsciente coletivo da humanidade que traz consigo sua própria porção inconsciente) influencia o comportamento do indivíduo, pois o inconsciente está sempre atuando.
    Assim, consideramos a dimensão simbólica do ser humano como algo constituinte de nossa natureza psíquica e é através da exploração desse inconsciente que podemos resgatar nossa saúde e desenvolver nossas potencialidades.


. Terapia Cognitiva Comportamental

    A Terapia Cognitiva Comportamental é um tipo de psicoterapia desenvolvida pelo Dr. Aaron Beck. Tem como princípio básico a hipótese de que a forma que interpretamos os eventos internos e externos, e não o evento em si, que determinam as nossas respostas emocionais e comportamentais.
  O pensamento influência as emoções e o comportamento do indivíduo . O paciente aprenderá na terapia a identificar estes pensamentos, que podem ser disfuncionais ou não, e assim conseguir grande alívio em seu estado emocional e comportamental.


. Terapia e Hipnose Ericksoniana

    A hipnose ericksoniana pode ser considerada como um processo pelo qual se ajuda as pessoas a utilizar suas próprias associações mentais, memórias e potenciais de vida para atingir seus próprios objetivos terapêuticos, tendo o sujeito como principal protagonista de sua terapia; ativo e autônomo. Erickson ratificava tal perspectiva quando enfatizava e atuava pela convicção de que todas as pessoas têm dentro de si os recursos necessários para se curar. Desse modo, cabe ao terapeuta ou profissional envolvido no processo terapêutico, favorecer um ambiente propício para que tais potencialidades possam emergir em um ambiente protegido e seguro. Contudo, este ambiente deve ser construído em conjunto com o cliente, pois o mesmo é quem irá mostrar os recursos que possui para enfrentar seu problema e suas limitações. A hipnose pode ser definida como um estado alterado de consciência ou percepção. Em termos simples, a hipnose é um estado de profundo relaxamento no qual o consciente e o inconsciente do paciente podem ser focalizados para ficarem mais receptivos à sugestão terapêutica.



INÍCIO
ESPECIALIDADES
ABORDAGENS
CORPO CLÍNICO
CONVÊNIOS E PARCERIAS
LOCALIZAÇÃO
FALE CONOSCO
HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO

_________________________________

Estamos no Instagram!
Visite-nos clicando abaixo:

_________________________________

_________________________________

Contato:

    E-mail:
contato@borboletario.com

    (61) 3033-4762
    (61) 8502-6345